segunda-feira, 30 de março de 2009

Discografia de Tania Alves: "Bandeira" (1980)

Capa

Contra-capa

Em 1980, Tania Alves lançou seu primeiro disco, batizado de "Bandeira", com direção musical de Manduka, direção de produção de Marcos Maynard e arranjos de Metais e cordas de Célia Vaz.

"Bandeira" traz composições de Chico Buarque, Francis Hime, Manduka, Dominguinhos, Bebeto Alves, além da gravação de "Cabaret Mineiro", de Tavinho Moura/Carlos Drummond de Andrade, do filme homônimo, dirigido por Carlos Alberto Prates Correia. No filme Tania interpretou a dançarina espanhola Avana.

Entre os músicos que participaram do disco estão Francis Hime, Oswaldinho do Acordeon, Manduka, Célia Vaz e Enzo Merino.

"Na temporada de Ópera do Malandro, conheci Chico Buarque e, por intermédio dele, assinei contrato com a Polygram para gravar meu primeiro LP: Bandeira, lançado em 1980. Jamais havia pensando em ter uma carreira fonográfica, mas apaixonada por música como sempre fui (no disco, além de cantar, toco flauta) e casada com Enzo Merino, que era músico, não poderia perder a oportunidade. Embora deva admitir não ter a menor personalidade musical na época. Até então eu cantava com a voz dos meus personagens no teatro ou no cinema e isso, em disco, resultou meio estranho: cada faixa parece ter uma cantora diferente. É um belo trabalho, mas não repercutiu. Bandeira é muito conceitual, um disco de sátira política e muito teatral", revelou Tania no livro 'Tania Maria Bonita Alves', da Coleção Aplauso.


Faixas

Lado A:
01 - Uzifiu (Fernando Ribeiro - Arnaldo Sisson)
02 - Pássara (Francis Hime - Chico Buarque)
03 - É fogo paulista (Sérvulo Augusto - José Chasseraux - Jean P. Garfunkel)
04 - Não meta (Fernando Ribeiro - Arnaldo Sisson)
05 - A grande marcha mundial dos sapatos tristes (Manduka)
06 - Pisando em ovos (Pindonga Macumble) (Enzo Merino - Celso Ribeiro)

Lado B:
01 - As unhas (Dominguinhos - Manduka)
02 - Ah! Essa cidade (Bebeto Alves)
03 - Casinha de sapê (Manduka)
04 - Cabaré Mineiro (Tavinho Moura - Carlos Drummond de Andrade)
05 - Que Bento é o frade (Tavinho Moura - Márcio Borges)
06 - Tem que ser assim (Manduka)



Ficha Técnica

Direção de Produção e Estúdio: Marcos Maynard
Direção Musical: Manduka
Arranjos de Metais e Cordas: Célia Vaz
Técnico de Gravação: Milton Rodrigues
Mixagem: Reinaldo Maziero
Assistentes de Estúdio: Edmilson, Edson, Souza, Geraldo
Capa: Aldo Luiz
Foto: Marisa Alvares de Lima


Músicos que participaram:

Manduka – Guitarra, Violão, Charango, Locutor de Futebol, Coro, Panela D’água
Heraldo do Monte – Violão em “Pássara”
Celso Ribeiro – Violão em “Pisando em Ovos” (Pindonga Macumble)
Elias – Guitarra em “É Fogo Paulista”
Willy Verdaguer – Baixo
Claudio Bertrami – Baixo em “As Unhas”
Lobato – Piano
Eduardo Assad – Piano em “Casinha De Sapé”
Amilson Godoy – Piano em “As Unhas”
Francis Hime – Piano em “Pássara”
Norival – Bateria
William Caran – Bateria em “As Unhas”
Oswaldinho – Acordeon
Azevedo – Trombone Solo
Marcio (Prenda) – Percussão
Enzo Merino – Charango, Zampoña, Coro, Apitos, Vozes de Animais, Viola, Violão
Toniquinho – Percussão em “Que Bento É O Frade”
Percussões Especiais – Oscar Segovia, Mauro Herrero, Oswaldinho da Cuíca e Sua Turma
Odete Carreira – Castanhola
Tania Alves – Moog, Coro, Flauta Doce
Crianças do João Bá – Coro em “Que Bento É O Frade”
Arranjos de Base – Manduka
Arranjo e Regência em “Pisando em Ovos” (Pindonga Macumble): Enzo Merino
Participação Especial de Francis Hime que arranjou e regeu “Pássara”


Críticas: 

"(...) Cantriz com quilometragem em vários musicais montados no Rio nos últimos 4 anos, a carioca Tânia Alves - atualmente no elenco de "Calabar", de Chico/Ruy Guerra, fez na Polygram o seu primeiro lp: "Bandeira" (Philips). Um disco repleto de energia, força e musicalidade, que a coloca num lugar especial, para nossa admiração. Com direção musical de Manduka (também compositor-cantor, filho do poeta Thiago de Mello, um lp já lançado no Brasil pela CBS, 3 feitos no Chile e Paris, em seus anos de exílio), direção de produção de Marcos Maynard e arranjos para metais e cordas de Célia Vaz, a estréia de Tânia Alves não poderia ser melhor. Ela canta forte e Valente, como mostrou ainda há 2 semanas, nas apresentações de "Calabar" no Guaíra, quando sua gravidez de 6 meses não a impediu de uma interpretação excelente de "Bárbara". E o repertório que encontrou para seu elepe se ajusta a sua personalidade, um pouco mal humorada (descontada devido a gravidez) e sensual. Assim três musicas de Manduka, "As Unhas" (parceria com Dominguinhos), "A Grande Marcha Mundial dos Sapatos Tristes" e "Tem Que Ser Assim". Do mineiro Tavinho Moura, duas composições de destaque: "Cabaré Mineiro" (sobre um poema de Carlos Drummond de Andrade) e "Que Bento é O Frade", com toda a força das alterosas. Compositores mais jovens, com os gaúchos Fernando Ribeiro/Arnaldo Sisson ("Uzifiu") e "Não Meta" ou os paulistas Sérvulo Augusto/José Chasseraux-Jean Paul Garfunkel ("É fogo Paulista") ou Bebeto Alves ("Ah! Essa Cidade") também estão ai, para serem ouvidas e saboreadas, na voz diferente, quente, de Tânia Alves". 

Por Aramis Millarch - Estado do Paraná - 12/10/1980






Ouça aqui o disco "Bandeira", de Tania Alves: 



Fontes de Consulta:
* Acervo Site As Cantrizes
* "Tania Maria Bonita Alves" - Fernando Cardoso. Coleção Aplauso - Imprensa Oficial do Estado de São Paulo - 2010.
* Canal Baiana Salvador (YouTube)
* Aramis Millarch - Estado do Paraná - 12/10/1980




5 comentários:

  1. Cara, esse disco é demais! Pura perfeição! Destaco a música "As unhas", é muito boa, uma obra prima.

    ResponderExcluir
  2. Onde tudo começou....e começou com o pé
    direito,pois esse é um dos melhores discos!
    Adoro "Pássara","Não meta",e "Cabaré Mineiro",trilha do filme de mesmo nome ,onde Tania foi premiada!

    ResponderExcluir
  3. Uma curiosidade,germano:
    Todos os sites que postam este disco publicam que Tânia Alves faz vários tipos de vozes, mudando a cada música, o que não procede. A única musica que Tânia muda a voz, cantando como soprano é em "Cabaret Mineiro", pq Pássara, não meta, a grande marcha mundial..., que bento é o frade, as unhas, há, essa cidade, etc...todas essas músicas Tânia não muda a voz não, ouçam e me darão razão e olha que em matéria de Tânia Alves, eu entendo pq sou super fã!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas é a própria Tania quem sempre fala isso, Tadeu!

      Excluir
  4. BOA NOITE AMIGOS DESTE BLOG PODERIA MANDA OS LINKS DESTE DISCOS PARA MIM FICARIA MUITO PELA GENTILEZA.

    ResponderExcluir