terça-feira, 17 de março de 2015

Trabalhos de Tania Alves no Teatro: "Viva o Cordão Encarnado" - RJ (1974)


Em abril de 1974, o Grupo Chegança, criado e liderado por Luiz Mendonça (1931-1995), monta, no Rio de Janeiro, "Viva o Cordão Encarnado", pastoril de Luiz Marinho (1926-2002) que já havia sido encenado no Teatro Universitário de Pernambuco - TUP, em 1968.  

Por essa montagem, Mendonça e Marinho recebem respectivamente o Prêmio Molière de melhor diretor e autor. Esta foi a segunda participação de Tania Alves no Grupo Chegança (a primeira fôra  em "As Incelenças", do ano anterior).  

Inspirada nos costumes populares do interior pernambucano e, sobretudo, nas coloridas músicas e danças do pastoril, "Viva o Cordão Encarnado" estreou no Teatro Dulcina, em 15/04/74, com Ivan Setta, Elke Maravilha, Gracinda Freire, Carlos Alberto, Tonico Pereira, Ilva Niño, Tania Alves, Imara Reis, Sonia de Paula (que depois seria substituída por Elba Ramalho, estreando no grupo), Marcos Borges, Sílvio Fróes, Tony Ferreira, entre outros.

A coreografia era de Fernando Pinto, e a direção musical de Cláudio Barreto. 

"Nesse espetáculo eu fazia quase uma figuração, mas a crítica notou meu trabalho e falou de mim. Pensei: acho que levo jeito, porque se na figuração a crítica já falou bem...", conta Tania no livro "Tania Maria Bonita Alves", da Coleção Aplauso.

Em 1975, o espetáculo seria montado em São Paulo e desta vez Tania seria a estrela, substituindo Elke Maravilha. Saiba mais sobre essa nova montagem aqui.


Veja mais fotos de Tania Alves em "Viva o Cordão Encarnado":



O Globo: 01-06-1974: 



Pesquisa: Blog Tania Alves (As Cantrizes). 

Nenhum comentário:

Postar um comentário