sábado, 24 de novembro de 2012

Spazziano Organic & Raw Food no Facebook


Conheça e curta também a página oficial do Spazziano Organic & Raw Food (Spa Maria Bonita - Ipanema) no Facebook. 

É só clicar na foto acima!


SPA Maria Bonita no Facebook


Conheça e curta a página do SPA Maria Bonita no Facebook!

 É só clicar na foto acima!



sábado, 17 de novembro de 2012

Trabalhos de Tania Alves no Teatro: "As Incelenças" (1973)


Luiz Mendonça, Tania Alves e Tonico Pereira


A estreia de Tania Alves no teatro profissional ocorreu em 1973, na peça “As Incelenças”, da qual, por coincidência, ela já havia participado, anos antes, em uma montagem amadora na Faculdade de Letras.

“As Incelenças” é um texto de Luiz Marinho (1926-2002) e já havia sido montada anteriormente por Luiz Mendonça (1931 – 1995) em 1969. Em 1973, Mendonça reativou seu grupo, o Chegança, com novos atores, entre eles Tania Alves.

Tania foi levada ao Grupo por meio do ator Tonico Pereira, com quem dividia o palco, na época, no infantil  “O Rapto das Cebolinhas”. Mas inicialmente ela ia apenas para assistir o espetáculo, ainda não participava como atriz.

Eu via As Incelenças todos os dias, completamente fascinada. Era tiete do grupo e já sabia o texto inteiro de cabeça quando, certa noite, uma das atrizes não apareceu. O Luiz Mendonça, diretor da peça, desesperado falou: Você vem aqui todo dia, já conhece a peça. Não quer substituir a atriz que faltou? Só tem três falas e tem que cantar as músicas. Ele insistiu, me convenceu, aceitei e fiz o papel nesse mesmo dia. A outra atriz nunca mais voltou. Então eu fiquei”, conta Tania no livro "Tania Maria Bonita Alves", da Coleção Aplauso.

"As Incelenças" eram na verdade duas peças de Luiz Marinho: "A Incelença" e "A Afilhada de Nossa Senhora da Conceição". A peça estava em cartaz no Teatro de Arena da Guanabara, no Largo da Carioca. (Localizava-se junto à encosta do Morro do Convento de Santo Antônio, área atualmente ocupada pela Estação Carioca do Metrô). No elenco desta montagem, além de Tania e Tonico, também estavam Imara Reis, Ilva Niño, Virgini Valle, Hélio Guerra, Chico Duarte, Ronaldo Souza Costa, Renato Comodo, Clério Castellar e Lotsa Saluk.

Como era um musical, acabei fazendo parte da banda tocando flauta. Na hora de falar eu saia lá do fundo, fazia a minha cena e voltava para junto dos músicos. Virei atriz assim: completo e total acaso”, afirma a atriz-cantora.

E foi assim que tudo começou!


Veja abaixo dois anúncios de "As Incelenças" (Acervo Blog Tania Alves):

O Globo: 01-11-1973: 



O Globo: 07/09/1973: 

     

Pesquisa: Blog Tania Alves (As Cantrizes). 

Participações de Tania Alves em CD´s e LP´s: "Carnaval 84: Liberou Geral... Uma Inflação de Sucessos (1984)"



Em 1984, Tania Alves foi uma das convidadas especiais do projeto "Carnaval 84: Liberou Geral... Uma Inflação de Sucessos", do produtor Roberto Sant'Ana. A ideia do LP era reunir compositores novos e antigos, mas na linha da música carnavalesca crítica daquele momento da vida política brasileira (naquele período político, houve grande agitação política em prol do movimento Diretas Já, numa ação popular que mobilizou os jovens e pregava as eleições diretas para presidente). 

Entre os compositores que participaram do disco estavam Mário Lago, Chocolate, Pedro Caetano, Alcyr Pires Vermelho, Tom Zé, Eduardo Duusek e Bubuska Valença. Já entre os artistas perfilaram os nomes de Nara Leão, Fátima Guedes, Lucinha Lins, Jair Rodrigues, Emílio Santiago, Céu da Boca, Lula Queiroga, Cesar Sampaio, Elza Maria e Tania Alves, que gravou a faixa "Cadê Nós", de Bubuska Valença. 

Ouça no vídeo abaixo a gravação de Tania de "Cadê Nós", de 1984: 






sábado, 10 de novembro de 2012

Tania Alves no Programa Feito em Casa (Rádio Inconfidência - BH)


Carioca de Copacabana, Tânia Alves sempre esteve ligada à música. Seu pai era multi-instrumentista e a levava para saraus e serestas. Com 10 anos Tania já era formada em acordeom. Do acordeom ela passou para o violão, o pandeiro e a flauta doce. Estudou alemão e entrou em contato com a música erudita. Descobriu então que tinha voz de soprano lírico e cantou Liszt, Schumann, Häendel e Bach.

A carreira como cantora começou por intermédio de Chico Buarque - com quem trabalhou em Ópera do Malandro - gravou seu primeiro LP, “Bandeira”, lançado em 1980. Nos anos seguintes, lançou os álbuns "Dona de Mim", "Tânia Alves", "Brasil-Brasil", "Folias Tropicais" e "Humanas", nos quais realizou uma mistura de ritmos latinos, afro-brasileiros e das variadas vertentes românticas. Hoje, em mais de trinta anos de carreira, são mais de quinze lançamentos. Como atriz, Tânia participou de mais de trinta produções, entre filmes e novelas. Atualmente a artista se dedica à musicais, como o espetáculo A Era de Ouro do Rádio e Eu não sou cachorro não.

Feito em Casa com Tânia Alves vai ao ar nesta segunda-feira (12), às 22h, nas ondas da Rádio Inconfidência FM 100,9 - Brasileiríssima - e pela rádio online. Reapresentação no sábado (16), às 11h.



sábado, 3 de novembro de 2012

Trabalhos de Tania Alves no Teatro: "Eu Não Sou Cachorro Não – Um Musical Brega" (2012)


Em dois de novembro de 2012 estreou, no Teatro Dom Silvério, em Belo Horizonte, o espetáculo "Eu Não Sou Cachorro Não – Um Musical Brega", com a participação de Tania Alves no elenco.

Sinopse

O musical passa longe do livro homônimo do jornalista e historiador baiano Paulo César de Araújo, que contextualiza a música brega em plena ditadura militar. “Apesar de a maioria das canções ser da década de 1970, não há qualquer referência política no espetáculo”, diz o autor, admitindo ter se inspirado na obra exatamente para se orientar no aspecto histórico.



“A princípio”, recorda o autor Leo Mendonza, “a produção queria um musical biográfico, com algum personagem específico daquele período na trama. Com o desenrolar das coisas, no entanto, a trama foi mudando. A nossa ideia é mostrar para as novas gerações a beleza da chamada música romântica, centrada principalmente nas décadas de 1970 e 80”, acrescenta o autor. A trama do musical gira em torno de Roberto Rock, o vocalista da banda de heavy metal The Funeráveis, que, em plena ascensão no cenário musical, vê tudo mudar após uma armadilha do destino.


Além de fazer homenagens a Wando, Waldick Soriano, Vanuza, Lindomar Castilho, Paulo Sérgio, Nelson Ned, Odair José, Benito Di Paula e Agnaldo Timóteo, Eu não sou cachorro não – Um musical brega também faz referências a superproduções da Broadway. Em cena estão 15 atores, cantores e bailarinos, responsáveis pela interpretação de 45 canções clássicas que, na montagem, ganharam arranjos de Pedro Durães (instrumentais) e Beto Sorolli (vocais).


“Uma coisa é a forma, outra o conteúdo”, faz questão de ressaltar o diretor Fernando Bustamante, para quem a forma é o musical americano, diante da técnica, do número de artistas em cena e da troca de cenários e figurinos. Já o conteúdo, garante, é brasileiro, “porque apesar de se tratar de uma história ficctícia, ela é intercalada de músicas brasileiras”. 


Tania Alves

Em "Eu não sou cachorro não", Tania Alves interpretou Laura Montarroi, a mãe de Roberto Rock.  “Estou muito feliz. O pessoal é profissional e tem me ajudado muito”, disse Tania na época da estreia.




Fonte: Portal Divirta-se UAI


quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Vídeo: Tania Alves fala sobre o espetáculo "Mulheres Alteradas"

Neste vídeo do Canal Cine Cultura, a atriz e cantora Tania Alves fala de sua participação no espetáculo "Mulheres Alteradas", em cartaz em São Paulo: 



Trabalhos de Tania Alves no Teatro: "Mulheres Alteradas" (2012)


 Após sucesso de público e crítica em sua primeira temporada em São Paulo, em julho de 2010, o espetáculo "Mulheres Alteradas", realizou uma segunda temporada no Teatro Gazeta. No elenco, as atrizes Tania Alves, Mel Lisboa e Flávia Monteiro interpretaram três amigas pra lá de cativantes e engraçadas. Daniel Del Sarto completou o elenco, vivendo vários personagens masculinos.


Na peça, Lisa (Flávia Monteiro) é separada do marido, mãe de um único filho, inteligente, com preocupações fúteis, porém, em crise por conta de um nódulo que apareceu em um dos seios; Alice (Mel Lisboa) é uma mulher solteira, vive no "mundo da lua", mas não desiste de encontrar o seu grande amor; já Norma (Tania Alves) é uma executiva pragmática, casada, com dois filhos e, agora, se depara com a terceira gravidez.


O texto é uma adaptação da série "Mulheres Alteradas", de autoria da chargista e cartunista argentina Maitena. O Brasil é o primeiro País a exibir uma adaptação da obra para o teatro.


A peça mapeia o discurso sobre a feminilidade presente no mundo contemporâneo dessas mulheres, assoladas por cobranças e demandas desgastantes e, às vezes, quase impossíveis de atender simultaneamente: trabalhar o dia todo, dentro de casa idem (e de forma exemplar!), serem mães maravilhosas, amantes insuperáveis e manter as boas formas física e estética. Isso, sem contar com a necessidade de ostentar uma vida emocional serena, equilibrada, a toda prova.





Tania Alves e Tania Bondezan no Programa 'Visão Feminina'


Veja no vídeo abaixo a participação de Tania Alves e Tania Bondezan no programa 'Visão Feminina', apresentado por Ronnie Von e exibido pela TV Gazeta.

Programa exibido em 09/10/2012.


 

Tania Alves em entrevista a Amaury Junior



Em entrevista a Amaury Junior, Tania Alves fala sobre a vida e a carreira: